Estado amplia acesso à bolsa permanência para professores prestes a se aposentar

pro
Os professores que possuem os requisitos para a aposentaria, mas que desejam permanecer em atividade, podem requerer, a qualquer tempo, o benefício da Bolsa de Estímulo à Permanência em Atividade de Classe, implementada pela Lei n° 13.595/2016. A medida é baseada em portaria publicada pela Secretaria da Educação, no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (16). Aqueles que optarem pela bolsa e decidirem continuar lecionando recebem valores de R$ 800, para carga horária de 20h, e de R$ 1.600, para 40 horas. A vigência do recebimento da bolsa é a partir da data da publicação do ato de concessão.
“A Bolsa de Estímulo à Permanência em Atividade de Classe é uma iniciativa que reflete os esforços empreendidos pelo Governo do Estado para melhorar a educação pública. Afinal, estamos tratando de professores com larga experiência, profissionais que dedicaram suas vidas à escola e que, portanto, podem optar em continuar contribuindo com a educação e com a formação dos nossos estudantes”, comentou o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro.
Dentre os requisitos para ser beneficiado, o professor precisa ter completado as exigências para a aposentadoria voluntária nos termos da Lei nº 11.357/2009; estar lotado em uma unidade escolar e ter optado por permanecer em efetiva regência de classe. A Bolsa de Estímulo à Permanência será paga pela Secretaria da Educação do Estado mensalmente e, exclusivamente, durante o ano letivo, e serão levadas em consideração áreas do conhecimento em que haja carência de docentes na rede estadual.
Os professores poderão dar entrada na solicitação do benefício se dirigindo ao SAC Educação, em Salvador e Feira de Santana, ou no Núcleo Territorial de Educação (NTE) vinculado à sua escola. Na etapa seguinte, o setor de Recursos Humanos da Secretaria da Educação apreciará os pedidos para a publicação dos contemplados, por meio do Diário Oficial do Estado.

Secretaria amplia carga horária para Coordenação Pedagógica em tempo integral

IMG-20170721-WA0017
A Secretaria da Educação do Estado está ampliando a carga horária de coordenadores pedagógicos, como parte das ações estratégicas adotadas para fortalecer o eixo pedagógico das escolas. De acordo com a portaria publicada no Diário Oficial desta terça-feira (8), a medida contempla os coordenadores pedagógicos em exercício nas unidades escolares da rede estadual de ensino, submetidos ao regime de trabalho de 20 horas semanais para, se assim desejarem, apresentarem opção pela prestação de serviços em regime de tempo integral.
“Toda escola com coordenação pedagógica, como propulsor de transformação, é o desafio pautado para toda a Secretaria da Educação. Com esta medida, estamos avançando para que o eixo pedagógico seja fortalecido em todas as escolas”, afirma o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, ao lembrar que, com este mesmo objetivo, a Secretaria convocou, mediante publicação no Diário Oficial do Estado, no início do mês de maio, os coordenadores pedagógicos que estavam fora das escolas para retornar às unidades escolares.
O interesse pela ampliação da carga horária deve ser formalizado mediante RDV (Requerimento de Direitos e Vantagens), com expressa anuência pelo regime de 40 horas semanais, que deverá ser protocolado nos postos dos SAC/Educação ou no Núcleo Territorial de Educação (NTE) ao qual está vinculado. Também é preciso enviar a solicitação através do email  (cargahoraria.cped@educacao.ba.gov.br) para agilização do procedimento de análise, enquanto tramita o processo físico.

Professores americanos conhecem o Complexo Integrado de Educação de Porto Seguro

2060425614990583368395177108031936899034436n
O Complexo Integrado de Educação de Porto Seguro (CIE), unidade da rede estadual de ensino, localizado no Sul do estado, recebeu, nesta sexta-feira (4), a visita de três professores da Universidade de Princeton, dos Estados Unidos e do Reitor da UFSB, Naomar de Almeida Filho. Durante o encontro, eles conheceram as ações e os projetos desenvolvidos ao longo dos quase dois anos de funcionamento do Complexo.
De acordo com o diretor do CIE, Caetano Cupolo do Sacramento, o encontro foi muito produtivo. “Por meio dessa visita a gente abre um horizonte de pesquisa entre as duas universidades e que vai possibilitar a experiência de intercâmbio dos professores e estudantes do Complexo e da UFSB. Além disso, esse encontro foi motivado devido à identidade da metodologia interdisciplinar de ensino adotada pelas universidades e que deve resultar em compartilhamento de conhecimento”, explica o gestor.
2059695314990570668396444231501309437178248n
Sobre o Complexo
Os Complexos Integrados de Educação são unidades da rede estadual que ofertam Educação Básica e Ensino Superior no mesmo espaço, com o objetivo de desenvolver novas metodologias de aprendizado, integrando estudantes e professores da Educação Básica e do Ensino Superior. Além do CIE de Porto Seguro, a Secretaria da Educação do Estado mantém os Complexos Integrados de Educação de Itamaraju e Itabuna, em parceria com a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), e de Ipiaú, em parceria com a UNEB. O Complexo Integrado de Educação de Porto Seguro foi implantado no final de 2015.
Dentre os projetos desenvolvidos nos Complexos, destaca-se o Estações dos Saberes, que é uma metodologia de ensino que envolve todas as áreas do conhecimento de forma interdisciplinar. Nas Estações, os professores, membros da comunidade e professores e estudantes da UFSB trabalham com oficinas e temas variados ao longo do ano letivo. Os estudantes escolhem o tema e fazem suas inscrições em, pelo menos, quatro estações por trimestre e são agrupados de forma multisseriada.

Sessão na Assembleia Legislativa comemora os 10 anos do Programa Todos pela Alfabetização

topa04
O Programa Todos pela Alfabetização está completando 10 anos. E para comemorar a data, será realizada, nesta sexta-feira (04), às 9h30, uma sessão especial no plenário da Assembleia Legislativa da Bahia. Nesta década de existência, o Topa já beneficiou mais de 1,5 milhão de pessoas em todo o Estado, graças à parceria do Estado com prefeituras municipais, entidades dos movimentos sociais e sindicais e universidades públicas e institutos de Educação sem fins lucrativos. A sessão foi proposta pela deputada estadual Neusa Cadore, com apoio da Secretaria Estadual de Educação e contará com a presença de estudantes, professores, representantes de movimentos sociais e instituições parceiras.
O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, destaca a importância do programa. “O Topa é um programa exitoso não apenas pela sua capilaridade, com mais de 1,5 milhão de pessoas beneficiadas em todo o estado, como também pela sua metodologia, a partir de parcerias estratégicas”, ressaltou.  Pinheiro destaca ainda que a Secretaria vem estimulando ainda mais o envolvimento dos formadores do programa. “O envolvimento dos formadores, a contribuição deles e a prática ao longo de todos esses anos vão contribuir muito para aprimorar cada vez mais este programa”, disse.
Pelo alcance social, o Topa já conquistou o Prêmio Darcy Ribeiro, concedido anualmente pela Comissão de Educação e Cultura e a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, para reconhecer instituições ou entidades cujos trabalhos ou ações merecem destaque na defesa e promoção da Educação no Brasil. O programa na Bahia também já conquistou a Medalha Paulo Freire, concedido pelo Ministério da Educação em reconhecimento a experiências exitosas na Educação de jovens e adultos no Brasil.
A eficácia e o alcance social do programa também foram atestados pelo Instituto Paulo Freire. Para o presidente do Instituto, Moacir Gadotti, mais do que elevar a escolaridade, aprender a ler e a escrever impacta diretamente na elevação da autoestima e na melhoria da qualidade de vida dos alfabetizados pelo Topa. “A partir de testes cognitivos aplicados, constatamos que o programa contribui para que as pessoas empobrecidas que não tiveram a oportunidade de serem alfabetizadas na idade certa tenham tido a sua autoestima aumentada e não mais se sintam sozinhas no mundo, porque são acolhidas por um coletivo”, relata Gadotti.
Desta forma, o Topa tem contribuído para mudar a vida de muitos baianos. É o caso de Reinaldo Silva, morador do município de Ipiaú, que, somente aos 35 anos, aprendeu a ler e a escrever. “Escrevi devagarzinho, com a cabeça baixa e tome lápis pra dentro. Fui olhando as letras, dividindo, soletrando e lendo os nomes”, fala feliz ao descrever o seu encontro com o mundo da escrita.
Dona Aflordilma Souza da Silva, 49 anos, é outra alfabetizada do Topa. Ela destaca o incentivo e o compromisso dos educadores do Topa que a ajudaram no processo de alfabetização. “A minha professora sempre ia na minha casa me incentivando, aí eu decidi ir para o Topa. Realmente gostei, estou aprendendo a ler e escrever e já estou lendo bem. A pró ensina muito bem, e por isso a gente procura caprichar”, revela orgulhosa.
Na 10ª etapa do programa, cujas aulas começam na segunda-feira (07), foram ofertadas 15 mil vagas, em 112 municípios.

Confira o resultado final do Mediotec

mediotec
A Secretaria da Educação do Estado da Bahia divulga, nesta terça-feira (2), o resultado final do Mediotec.  As oportunidades tratam de um nova oferta de curso técnico de nível médio  na rede estadual de ensino, por meio do qual os estudantes matriculados no 2º ano ou 3º ano do Ensino Médio poderão fazer o curso técnico no turno oposto aos quais fazem o ensino regular.
O programa é uma ação do Ministério da Educação, no âmbito do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). O objetivo é proporcionar aos estudantes uma formação profissional e ampliar as chances de inserção no mundo do trabalho, seja com o emprego formal ou por meio do empreendedorismo. Entre os cursos ofertados estão os técnicos em: Agronegócios, Agroecologia, Agroindústria, Administração, Aquicultura, Hospedagem, Guia de Turismo, Teatro, Canto, Dança, Eventos, Cenografia, Instrumento Musical, Agenciamento de Viagem, Pesca, Recursos Pesqueiros, Controle Ambiental, Cozinha, Zootecnia, Computadores, Telecomunicações, Redes de Computadores, Informática, Artesanato, Museologia, Controle Ambiental, Qualidade, Automação Industrial, Produção de Áudio e Vídeo.
Veja o cronograma
PERÍODO LOCAL
Período de Inscrição do Processo Seletivo

12 a 27/07/2017

Portal da Educação www.educacao.ba.gov.br
Resultado do sorteio eletrônico

31/07/2017

Portal da Educação www.educacao.ba.gov.br
Matrícula e entrevistas (quando houver)

02 a 10/08/2017

Unidade escolar para o qual se inscreveu e concorreu à vaga
Início das aulas

14/08/2017

Unidade escolar para o qual se inscreveu e concorreu à vaga

Confira o resultado:

Secretaria disponibiliza mais de 5 mil conteúdos via web que auxiliam na preparação para o ENEM

enem
Os estudantes da rede estadual têm mais uma ferramenta de auxílio na preparação para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), que acontecem nos dias 5 e 12 de novembro. Além das aulas e projetos realizados nas unidades escolares focados na avaliação, o aluno tem à sua disposição uma série de conteúdos digitais educacionais abrigados no Ambiente Educacional Web, no Portal da Educação, da Secretaria da Educação do Estado. São mais de 5 mil conteúdos, entre vídeos, imagens, áudios, textos, planilhas e sequências didáticas, de diversos assuntos, que podem ser utilizados de forma gratuita por estudantes e professores.
Para os interessados, a plataforma trata-se de um ambiente pedagógico multidisciplinar que reúne, além dos conteúdos digitais, ambientes de apoio com jogos, plataformas e softwares educacionais, blog do Professor Web, assim como programas desenvolvidos pela TV Anísio Teixeira. Os estudantes também podem acessar as vídeo-aulas do programa do Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITec), que abordam temas diferentes de diversas disciplinas e que dialogam com os assuntos das avaliações. O EMITec conta com aulas produzidas diariamente e transmitidas via internet, em tempo real, para alunos de áreas remotas da Bahia.
Segundo o coordenador da Rede Anísio Teixeira, que gerencia o Ambiente Educacional Web, Yuri Wanderley, o espaço possibilita que, por meio de filtros, o estudante encontre com facilidade os assuntos que o interessa. “Aquele que acessar o ambiente vai poder encontrar os conteúdos digitais por disciplinas, temas transversais ou tipos de conteúdo, o que facilita no momento de procurar temas ligados ao ENEM”, explicou. Yuri ainda destaca que pelo Ambiente Educacional o aluno pode encontrar outras plataformas. “Qualquer portal ou site de qualidade que seja gratuito é disponibilizado o link para que o estudante também possa ter outras opções para acompanhar nos estudos”, afirma.
Para o professor e produtor de conteúdo, Ródson Souza, o espaço tem um grande diferencial para o estudante. “O aluno pode encontrar o mesmo assunto apresentado de diversas linguagens e isso é muito importante porque ele pode buscar aquele que melhor se adapta ao seu aprendizado. Além ainda, de ser uma boa fonte de recursos para os próprios professores trabalharem em sala de aula”, destaca.

Governo do Estado lança projeto Escolas Culturais em Itabuna

cultural

O governador Rui Costa lançou, nesta quinta-feira (27), em Itabuna, no sul da Bahia, o projeto Escolas Culturais, que tem a proposta de fortalecer e dinamizar as escolas, por meio da cultura, em benefício da comunidade. Uma grande festa marcou o lançamento, realizado no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, a primeira unidade de ensino a receber a iniciativa, que chegará, inicialmente, a 85 escolas, localizadas em 66 municípios de todos os Territórios de Identidade.

“Hoje é o lançamento de um grande projeto, que é a integração da cultura com a escola. Nesses dois anos, visitando mais de 250 escolas, eu vi muitas experiências positivas e resolvemos criar essa experiência de abrir a escola para a comunidade, de trazer a comunidade cultural para dentro da escola”, afirmou Rui, acompanhado da primeira-dama e presidente das Voluntárias Sociais, Aline Peixoto. “Hoje é um dia muito feliz para mim. Eu me sinto muito realizado. Até dezembro, vamos botar o pé na estrada, percorrer as escolas e motivar a juventude. O que estrutura a alma do ser humano é cultura. Nós queremos plantar e semear isso dentro da escola”, acrescentou.
No final da solenidade, o governador agradeceu à equipe da Secretaria da Educação e ao secretário pela gestão que vem sendo realizada. “Claro que um cargo de Senador da República dá mais audiência e notoriedade do que o cargo de secretário. Então eu gostaria de agradecer ao senador da república Walter Pinheiro pela sua dedicação e compromisso. Antes me falavam que a Secretaria estava afastada das escolas e agora a gente vai vendo que isto vem mudando paulatinamente”, afirmou o governador.
india
O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, destacou a integração entre a escola e a comunidade, a partir dos projetos artísticos que serão desenvolvidos. “O projeto vai começar em todos os territórios do Estado, em 85 escolas, dialogando com a identidade e identificando os traços culturais de cada localidade. Na realidade, temos práticas culturais em todas as escolas estaduais, que já praticam atividades com os projetos estruturantes de arte, cultura e ciência, e diversos trabalhos desenvolvidos por estudantes. Agora temos que fazer uma integração entre as diversas manifestações culturais do território, da cidade e da escola, transformando a comunidade escolar em grande protagonista e implantando as diversas expressões artísticas e traços culturais no currículo escolar”, disse.
A diretora Ednailza Miranda Aboboreira, do Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães, fala sobre o sentimento da comunidade escolar em ser a escolhida para o lançamento do projeto Escolas Culturais. “O sentimento é de emoção e gratidão, porque achamos que o projeto vai fazer a educação cada vez melhor por ser a cara da juventude. Esta união da educação, da arte e da cultura, dá a oportunidade deles expressarem sua linguagem, respeitando a individualidade e a diversidade de todos”, explicou.
A estudante do 2º ano, Larissa Ramos, do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, e moradora de Uruçuca, destaca a importância da iniciativa. “Eu gosto muito do colégio. Os professores são bons e acho que este projeto de Escolas Culturais vai agregar conhecimento porque é essencial que as escolas invistam em arte e cultura. Isso ajuda para que o aluno fique mais tempo na escola e possa ser mais produtivo”, ressaltou.
Já envolvida com a arte, a estudante do 2º ano, Edcléia Brito, que se apresentou no lançamento com o grupo de Dança do Modelo, falou sobre a expectativa da implantação do projeto. “”Faço parte do grupo de dança há dois anos e gosto muito. Acho que com este projeto vai ter mais oportunidades para todos na escola de praticarem algo que se identifiquem”, relatou.
Gestão compartilhada 
A gestão das Escolas Culturais será realizada por meio de uma equipe compartilhada, formada por representantes da Secretaria da Educação do Estado e dos Núcleos Territoriais, por um grupo de trabalho da Secult e da SJDHDS e pelos Núcleos de Arte e Cultura (NAC), compostos por um professor, dois líderes de classe e um representante territorial de cultura.
O educador e os dois alunos passarão por uma formação continuada, com cursos promovidos em diversas áreas de cultura, ministradas pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC) e Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (Neojiba). “Esse é um programa muito importante, idealizado pelo governador, no sentido de oferecer opções socioculturais aos jovens e adolescentes, ampliando o espaço da escola e fazendo com que a escola interaja com a comunidade”, comentou o titular da SJDHDS, Carlos Martins.
Programa interdisciplinar
O evento de lançamento incluiu apresentações artísticas do quinteto de metais da Orquestra Neojiba, de estudantes e grupos culturais de Itabuna, além de oficina de grafite. As atividades foram encerradas com um show do cantor Luiz Caldas para os estudantes do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães. “Nós estamos fazendo com que a cultura dê um abraço em uma das suas principais vertentes, que é a educação. É um programa interdisciplinar. É um exemplo para o Brasil. É um grande ganho para estudantes e para a população, porque é um programa para dentro da escola e também para a comunidade”, destacou o secretário de Cultura, Jorge Portugal.
As secretárias estaduais de Políticas para as Mulheres, Julieta Palmeira, e do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Olívia Santana; o superintendente de Fomento ao Turismo do Estado, Diogo Medrado; a senadora Lídice da Mata; e o prefeito de Itabuna, Fernando Oliveira, também participaram do lançamento.
Texto: Ascom Educação com informações da Secom

Secretaria da Educação realiza encontro com gestores escolares em Itabuna

encontro com gestores
A Secretaria da Educação do Estado está realizando, nestas quarta e quinta-feira (26 e 27), em Itabuna, na região Sul da Bahia (435 km de Salvador), o “Diálogo com Gestores” escolares dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) de Itabuna (NTE 05), Teixeira de Freitas (NTE 7) e Eunápolis (NTE 27). A atividade, que tem o objetivo de estreitar o diálogo com os gestores sobre a realidade das escolas e suas especificidades a partir dos territórios de identidade onde estão inseridas, conta com a participação do secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro.
Segundo Pinheiro, o foco principal do trabalho é fortalecer o eixo pedagógico das escolas, mas a ação também é determinante para priorizar as ações da Secretaria em vários aspectos. “O objetivo é auscultar quem está na escola, que tem este acumulado de tantos anos de experiência na gestão, para a gente ver no que pode avançar e, portanto, melhorar a educação. A secretaria tem que olhar nos olhos, falar um pouquinho mais de perto para encurtar as distâncias. Isso é fundamental, reconhecer e identificar o chão da escola e o seu território”, destacou. |
A atividade envolve técnicos de diferentes setores da Secretaria que abordam temas de interesse das escolas, na perspectiva de desburocratizar procedimentos e processos e otimizar a gestão escolar. Dentre outros assuntos são abordadas questões como o projeto político pedagógico, planejamento estratégico, formação de professores, Censo Escolar/Sistema de Gestão Escolar, Avaliações (Sistema de Avaliação da Educação Básica: IDEB – ENCEJA), infraestrutura, alimentação escolar, bibliotecas, Educação Indígena, Educação Inclusiva, Educação Profissional e Tecnológica e Legislação em afirma.
Participam dos Diálogos, gestores de 36 escolas, de 13 municípios do NTE de Teixeira de Freitas, de 84 escolas e 26 municípios do NTE de Itabuna e de 20 escolas, de 8 municípios do NTE de Eunápolis.
Cleuza Maria de Jesus Pinto é gestora da Escola Estadual Eduardo Catalão, em Ilhéus, área do NTE 05. Com 21 anos de experiência na gestão, ela fala sobre a importância da atividade. “Tenho 21 anos de gestão e nunca vi acontecer um diálogo como este. É uma inovação valiosa porque a escuta aproxima a Secretaria da escola, que vai ouvir as nossas demandas e trazer as novidades. Os resultados serão mais proveitosos. Aí é que está a transformação na multiplicação das experiências “, afirma.
O vice-diretor do Colégio Polivalente de Itanhém, área do NTE 07 de Teixeira de Feitas, Elverson Santos, também acredita que os diálogos fortalecem a gestão escolar. “Esta é uma experiência nova e de grande valia pelo contato com outros gestores de todos estes núcleos.  É importante que a Secretaria esteja aqui, porque descentraliza. A nossa Bahia é muito grande e esta atividade encurta as distâncias e mostra o interesse da Secretaria em buscar melhorias para a educação”, avalia.
É também o que acredita o gestor do Complexo Integrado de Educação de Porto Seguro, área do NTE 27 de Eunápolis, Caetano Cupolo do Sacramento. “Acho muito bom colocar as demandas e para o secretário é bem melhor ter o diagnóstico da Educação dialogando com os gestores do que no gabinete”, afirma.
Esta é a quarta edição do ‘Diálogo com Gestores’. A atividade já aconteceu em Salvador com gestores da capital e da Região Metropolitana, em Alagoinhas, com gestores de escolas os núcleos de Alagoinhas (NTE 18), Ribeira do Pombal (NTE 17) e de Feira de Santana (NTE 19) e em Barreiras (NTE 11), incluindo gestores de Bom Jesus da Lapa (NTE 02) e Santa Maria da Vitória (NTE 23). A próxima edição está programada para os dias 3 e 4 de agosto, em Juazeiro (NTE 10), envolvendo gestores de Irecê (NTE 01), Jacobina (NTE 16) e Senhor do Bonfim (NTE 25).

Governo baiano convoca quarta turma do programa Partiu Estágio

partiu-estagio
O Governo do Estado lança nesta quarta-feira (26) a quarta convocação para universitários inscritos no Programa Partiu Estágio. De acordo com a nova lista, 297 estudantes deverão se apresentar ao órgão ou entidade em que irão estagiar, dentro do prazo de dez dias úteis. Desde o lançamento do projeto, em abril deste ano, já foram convocados 4.224 jovens para estagiarem no serviço público.

>> Clique aqui para ver a lista de convocados.pdf

O programa é uma iniciativa da administração estadual baiana que garante acesso à oportunidades de estágio a jovens universitários de instituições federais, estaduais e privadas da Bahia que ainda não conseguiram se inserir no mercado de trabalho. É prioritário para estudantes inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e para aqueles que tenham estudado todo o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede privada.

Os integrantes da quarta turma do Partiu Estágio são convocados por meio do e-mail cadastrado no momento de sua inscrição no programa. Para assegurar o estágio no Governo do Estado, é preciso que o estudante apresente a documentação. De acordo com o edital do programa, o estudante que não apresentar a documentação exigida, ou não se apresentar ao órgão ou entidade no prazo estipulado, perderá a vaga de estágio.
Confira abaixo a lista de documentos necessários:
- Comprovante de residência
- Original e cópia da Carteira de Identidade
- Original e cópia do Cadastro de Pessoa Física – CPF
- Original e cópia de carteira de identidade do representante legal ou do termo de guarda expedida por autoridade judicial, se for o caso
- Declaração da instituição de ensino informando o semestre letivo, o turno de estudo, o curso de formação e sua natureza presencial e a conclusão de, no mínimo, 50% do curso
- Comprovante de matrícula e frequência na instituição de ensino
- Declaração própria de que não exerce atividade remunerada em órgão público
- Original e cópia do título de eleitor, se for o caso
- Original e cópia do certificado de reservista, se for o caso
- Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS
- Comprovação de inscrição no CadÚnico, se for o caso
- Histórico escolar do Ensino Médio
- Declaração da escola em que cursou o ensino médio, como bolsista integral, se for o caso
Fonte: Saeb

Governo do Estado lança projeto Escolas Culturais em Itabuna nesta quinta

20160704_123238

O governador Rui Costa, acompanhado do secretário da Educação Walter Pinheiro, lança, às 16h desta quinta-feira (27), o projeto Escolas Culturais. O ato será realizado no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, na cidade de Itabuna, no sul do estado. O projeto integra o programa Educar para Transformar e tem como objetivo promover o protagonismo estudantil, além de reconhecer e requalificar a escola como um espaço de circulação e produção da diversidade cultural do Território de Identidade onde está inserida.
O lançamento terá a participação dos secretários de Cultura, Jorge Portugal e de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Carlos Martins, além de alunos da rede estadual de ensino de Itabuna e de grupos culturais da região.