Escolas estaduais realizam atividades em comemoração ao Dia do Índio na capital e no interior

20180416_203510
20180416_205936As escolas da rede estadual de ensino, especialmente de Educação Indígena, estão realizando, ao longo da semana, diversas atividades culturais alusivas ao Dia do Índio, que é celebrado nesta quinta-feira (19). São jogos tradicionais, pinturas, desfiles, rituais, oficinas, bate-papos, apresentações artísticas e outras que visam o fortalecimento da identidade étnica e da cultura indígena. Muitas ações estão programadas para estas quinta-feira em Salvador e, principalmente, no interior, com os estudantes indígenas nas cidades de Coroa Vermelha, Ibotirama e Olivença. Atualmente, a rede estadual de ensino possui 27 unidades escolas de Educação Indígena, com 44 espaços anexos e 6.825 estudantes indígenas matriculados.
20180416_200344O Colégio Estadual Indígena de Coroa Vermelha, localizado na aldeia Coroa Vermelha, no município de Santa Cruz Cabrália (690 km de Salvador), no Extremo Sul do Estado, está promovendo a “Semana Cultural”, que segue até esta quinta (19), com uma extensa programação que envolve a participação de estudantes, professores, lideranças e toda a comunidade local. Para a realização das atividades, os estudantes se prepararam dias antes através de “oficinas de adereços”, quando confeccionaram colares, pulseiras e outros adornos a serem utilizados durante o evento, que inclui brincadeiras e pinturas indígenas, desfile de Jokana e Kakusu (casal indígena mais bem enfeitado), além de rituais e brincadeiras tradicionais.
O estudante Alan Assis, 19, da etnia Pataxó, que cursa o 3º ano, afirmou que está gostando muito de participar das festividades. “Os jogos que mais gosto de participar são a ‘Corrida com Tora’, onde dois participantes correm com uma tora de árvores nas costas e ganha o que chegar primeiro; a ‘Corrida com Maracá’, na qual fazemos uma corrida de revezamento do instrumento musical Maracá em volta de uma tora de madeira e, também, o jogo de resistência e força chamado de ‘Cabo de Guerra’, que conta com cinco participantes puxando uma corda e perde a equipe que passar da linha marcada”, revela o estudante indígena.
Para a professora indígena Nakayana Pataxó, a Semana Cultural é muito importante para toda a comunidade. “É uma semana bastante animada, onde os alunos se sentem realizados em poder competir com seus colegas, com o objetivo de fortalecer sua cultura, isso traz muita satisfação para toda a equipe do Colégio, pois não é só uma competição, é um espírito de celebração para todos os alunos”, destaca a educadora.
Salvador - Na Escola Estadual Severino Vieira, localizada no bairro de Nazaré, em Salvador, alguns alunos do 6º ano farão, nesta quinta-feira (19), às 10h, no Centro Cultural Solar Ferrão, localizado no Pelourinho, uma apresentação de dança indígena para estudantes de outras escolas públicas do entorno. As coreografias foram aprendidas na oficina de “Música Indígena e Africana”, que eles participam toda quarta-feira, no mesmo local.
Os estudantes do colégio Estadual Mário Costa Neto, localizado no bairro da Federação, em Salvador, participaram, nesta terça-feira (17), de um bate-papo com indígenas da tribo Kariri-xocó, do Estado de Alagoas. Durante a atividade, os indígenas abordaram sobre seus costumes tradicionais, cultura, origens, além da preservação do meio ambiente, enfatizando a caça e a pesca como meio de sobrevivência sem comprometer a natureza. Outro destaque foi uma apresentação de dança tradicional que chamou a atenção de todos.
A estudante Polyana Machado, 11, do 6° ano, disse que ficou encantada com as apresentações dos indígenas na sua escola. “Há muito tempo que eu não via um índio de tão perto e gostei bastante deste contato, pois eles tiraram nossas dúvidas sobre questões como evolução na aldeia com a chegada da energia elétrica e outros assuntos sobre a cultura”, afirma entusiasmada.
Ibotirama - O Colégio Estadual Indígena Marechal Rondon, localizado no assentamento Terra Indígena Tuxá, em Ibotirama (665 km de Salvador), na região Oeste, também promove, nesta quinta-feira (19), a partir das 7h30, a culminância do projeto “Protagonismo, Identidade e Cultura Viva” que foi iniciado no dia 2 de abril, como parte das comemorações ao Dia do Índio.  Projeto interdisciplinar visa divulgar a cultura Tuxá, história, crenças, mitos, religiosidade, artesanatos, tradições e saberes. A programação contará com mesa de caciques e instituições, exposição de artesanatos indígenas Tuxá, ervas medicinais, comidas típicas, pintura corporal, além de jogos indígenas e ritual de dança Toré.
Olivença - Em Olivença (392 km de Salvador), no Sul do Estado, os estudantes dos Colégios Estaduais Indígenas Tupinambá de Olivença, de Abaeté, Amotara e de Cuipe de Baixo participam do “V Jogos Indígenas Tupinambá”, que acontece de 19 a 22 de abril, na Aldeia Mãe Olivença. A realização dos Jogos Indígenas objetiva integrar as comunidades escolares indígenas dos tupinambás de Olivença e as etnias convidadas como o povo Pataxó, Pataxó hã hã hãe, Tuxá, kiriri e Pankararé para difundir os costumes indígenas. Dentre os jogos, destacam-se: “Arco e Flexa”, “Arremesso de Tacape”, “Cabo de Força”, “Natação”, “Corrida de Tora”, “Futebol”, “Corrida Rústica”, “Zarabatana”, “Luta Corporal”, “Luta com Maracá” e outros.